Sangue no Olho, o faroeste em quadrinhos

Duendes: contos sombrios de reinos invisíveis
março 7, 2018

Sangue no Olho, o faroeste em quadrinhos

Homens armados, sol escaldante, botecos mal frequentados, pistoleiros de cabeça quente, mulheres que aprendem a sobreviver sozinhas, vinganças sem limites, criminalidade transbordando… Tudo isso descreve o climão de um bom faroeste, mas também tem muito a ver com o Brasil. Quantos lugares não têm tudo isso e ainda grandes trocas de tiro, jogatina ilegal e tudo o que caracteriza um belo de um bangue bangue? Muitos, né?

Pensando nisso, estamos abrindo uma coletânea de faroeste, mas com uma pegada um pouco diferente. Nós queremos contar histórias de faroeste ambientadas em todo o território brasileiro. Ou seja, além das já tradicionais histórias de faroeste no cangaço, queremos: conflitos entre madeireiros e indígenas, perigos em um garimpo sem lei, disputas de território em uma favela, um gaúcho defendendo sua fazenda de um grupo de bandidos, um banco sendo roubado no Brasil, assaltos de carga, policiais durões e que não aceitam propina, justiceiros do nordeste, seringueiros no Acre… tudo isso e o que mais você conseguir pensar.

Queremos histórias em quadrinhos de faroeste ambientadas no território brasileiro de todas as épocas. A coletânea Sangue no Olho vai testar todos os limites da sua imaginação para criar histórias violentas, brutais e sujas.

Clique aqui e veja as informações completas sobre o envio dos materiais.